(83) 3225-4784 / (83) 3225-4663

4 dicas que todo morador deve seguir para garantir a segurança em prédios e condomínios

Um dos motivos que fazem com que as famílias escolham viver em prédios e condomínios é a segurança. Esses ambientes realmente podem proporcionar muito mais proteção porque envolvem um número maior de pessoas vivendo em comunidade, do que casas comuns.

Mas você sabia que não possuir uma segurança bem planejada ou equipamentos bem instalados possibilitam ações de pessoas mal-intencionadas e faz com que você corra perigo?

Prédios, condomínios e apartamentos devem investir um pouco de dedicação no seu sistema de segurança e por isso elaboramos este artigo para ajudar você a se defender melhor, contra as ameaças da sociedade.

Independente dos métodos usados pelo condomínio, é muito importante um ambiente tranquilo e livre de ameaças, que garanta a integridade de seus moradores e de seus bens e que transmita cada vez menos a sensação de vulnerabilidade que nos ronda ultimamente. É essencial estar preparado.

Vamos as dicas!

1 – Contrate profissionais especializados

Lembre-se sempre que por mais que você gaste um pouquinho a mais, é melhor ter alguém preparado para o serviço, do que alguém que vá falhar no momento preciso.

Na hora de contratar, leve em consideração o currículo, as habilitações e as referências do profissional. Caso seja necessário, disponibilize um tempo de teste para adaptação e avaliação do funcionário.

Deve ser levado em conta conhecimentos específicos da área como por exemplo, medidas preventivas de segurança, para dar suporte a possíveis falhas de sistemas eletrônicos.

2 – Faça uso de segurança eletrônica

A tecnologia é um dos maiores aliados da segurança nos dias atuais. Muitos dispositivos que ajudam no combate a invasores estão disponíveis para diversos ambientes.

Investir em métodos e estratégias que utilizam equipamentos eletrônicos é necessário para melhorar a proteção do seu lar. Bons investimentos são as câmeras 24 horas, sistemas de alarme integrados a uma central de atendimento, diferentes tipos de sensores, mecanismos automáticos que coíbem o acesso de pessoas (como os que acusam a presença de objetos metálicos, os que detectam a presença de estranhos em determinados espaços, os que travam a passagem após certo tempo) e assim por diante.

3 – Controle de Entrada de Pessoas

O controle dos visitantes deve ser extremamente rigoroso. Muitos assaltantes aproveitam da ingenuidade dos moradores para entrarem nos prédios e apartamentos. Alguns criminosos já se “fantasiam” de profissionais, como entregadores por exemplo, para quebrarem a segurança com mais facilidade. Por tanto, a atenção na entrada de pessoas não cadastradas deve ser redobrada.

Alguns procedimentos podem ser implantados na rotina de segurança do prédio ou condomínio, como por exemplo, todo visitante deve se identificar e a liberação da entrada só pode ocorrer após a autorização do morador. No caso da visita de prestadores de serviços, como fiscalizadores, instaladores, entregadores e outros profissionais, o controle deve ser o mesmo, exigindo identificação e confirmando se condôminos ou funcionários estão aguardando sua chegada.

Fique ciente que o profissional que vai realizar a identificação e liberação do visitante deve ser extremamente qualificado e estar atento o tempo todo, para realizar a identificação com a tranquilidade e discrição necessária para não causar constrangimentos e impedir de forma efetiva a entrada de pessoas mal-intencionadas.

4 – Estabeleça normas e políticas internas no condomínio

Estabelecer no condomínio uma série de normas próprias que envolvam moradores e funcionários é uma forma de orientar as partes interessadas sobre a necessidade de tomar medidas preventivas ou corretivas para melhorar a segurança do conjunto.

Algumas normas podemos citar são:

  • Participar das reuniões feitas no condomínio que abordem o tema “segurança”;
  • Cuidados ao abrir a porta, sempre confirmar quem está do lado de fora (o olho mágico é um bom recurso) e colocar a trava de segurança;
  • Não acionar portão automático a distâncias longas (principalmente se perceber que está sendo observado);
  • Trancar sempre a porta do apartamento, mesmo para saídas rápidas, e evitar deixá-la aberta mesmo estando em casa;
  • Ter uma boa relação com os vizinhos e estabelecer com eles formas de comunicação em caso de perigo, como sinais luminosos, telefonemas e códigos diversos;
  • Instalar equipamentos de segurança no apartamento;
  • Receber entregadores na guarita em vez de recebê-los no próprio apartamento;
  • Não deixar chaves ou cópias delas com funcionários, nem na guarita (esqueça os “locais secretos”, como o interior de vasos, embaixo dos tapetes e acima dos batentes);
  • Não falar demais diante de funcionários ou mesmo de moradores que não são próximos, evitando revelar onde guarda dinheiro ou jóias, os horários que costuma sair e quando viajará (deixando o apartamento sozinho);
  • Cuidado ao contratar empregados pessoais (exija referências e credenciais, conheça seu histórico).

Fique de olho. Analise o seu sistema de segurança e avalie se você está mesmo seguro.

Ainda tem alguma dúvida? Entre em contato conosco.

Telefones: (83) 3225-4663

(83) 3225-4784

(83) 98189-0359

(83) 98885-4663

Email: comercial@planservrh.com.br

Redes sociais: @Planserv_rh / @Planserv_RH / @planserv

(83) 3225-4784 | (83) 3225-4663 whatsapp planserv